Quarta-feira, 17 de Junho de 2009

Aviso: este post não contém SPOILER porque o filme não contém HISTÓRIA!

 

Fui ver o Starcrossed (filme semi-português, semi-inglês, traduzido para "Amor em Jogo").

E porquê? Porque acho muito injusto ver tantas novelas da TVI sem pagar nenhuma taxa. Já me sentia mal com isso e queria desesperadamente dar dinheiro a produções desse género.

Nunca pensei é que pudesse ser tão bom! Do início ao fim! Desde o sotaque inglês de alguns actores, a dar ares de Zézé Camarinha, até uma empregada doméstica de sessenta e tal anos que se chama Carla, mas que ao mesmo tempo é mãe da patroa, e avó da protagonista, e que serve para todo o tipo de recados, incluindo dizer ao apaixonado da neta que ela se quer encontrar com ele. Realmente, para quê SMS quando temos uma avó? (ou uma mulher-a-dias, ou lá o que a senhora era!). É muito mais prático. E onde é que os dois apaixonados se vão encontrar às escondidas? Na ponte D. Luís, um sítio bem discreto onde não passa ninguém! A cada cena, uma nova surpresa... Seja um diálogo inspirado como "avó, eu gosto tanto dele", ao que a avó responde "eu também gosto de café mas não vou buscar os grãos à Colômbia", seja o momento em que duas equipas profissionais de futebol (qualquer coisa como Porto - muito bem disfarçado sob o nome "Invicta" e Benfica) resolvem jogar futebol na rua, numa espécie de anúncio da Adidas, com terra batida com fartura e tudo! (E já nem queria falar da parte em que o Diogo Morgado sofre uma entrada violenta e cai de um muro abaixo, aterrando em cima duns canteiros e indo para o hospital para todo o sempre - nunca mais ninguém o vê - provavelmente tinha coisas combinadas e não podia filmar mais. Fez bem).

 

 

Também não é de menosprezar a cena da festa em que alguns convidados estão mascarados de árabes, outros nem tanto, e todos dançam uma espécie de valsa ao som de fado. Ou o desespero da menina ao ver o pai rasgar-lhe o bilhete de avião, numa altura em que todos os bilhetes são electrónicos (mas também se compreende, há que ter coerência: ela ainda usa uma avó em vez de mensagens escritas). A dor dela atinge o limiar máximo quando lhe tiram o passaporte, impedindo-a assim de ir para onde? Papua Nova Guiné? Estados Unidos da América? Mauritânia? Não. Inglaterra.

Este filme, aparentemente tão moderno, rodado no Estádio do Dragão, deve ser na verdade um filme de época (não tinham é dinheiro para os figurinos). É que não só as comunicações móveis e a internet eram quase inexistentes, como a União Europeia e a livre circulação de pessoas e bens era uma miragem!

Last but not least (também eu fiquei contaminada com a bilingualidade do filme) o facto da protagonista ter sido dada como morta e levada para a morgue quando ainda estava bastante viçosa e com boas cores.

 

As estrelas do planetário não são suficientes para classificar este filme.

Mas há uma constelação que serve perfeitamente para classificar a minha ideia de ter ido vê-lo: ursa maior. (Mas sem qualquer arrependimento!)

 


tags:

escrito por Joan@ às 13:07
dizer coisas | partilhar

2 comentários:
De Anónimo a 18 de Junho de 2009 às 10:54
Uma das melhores críticas cinematográficas que eu já li. Até fiquei com vontade de ver este provável vencedor dos Razzies. Digno de um VBM!!


De Paula a 18 de Junho de 2009 às 17:31
Se calhar o filme era mesmo para rir, pá!
Primeiro a vida privada do Salazar, agora isto...
Cá para mim, Diogo Morgado anda numa de "comédias-disfarçadas-de-filmes-ou-documéntários-à-boa-maneira-portuguesa".
Nós é que ainda não percebemos...


Comentar post

contacto
joanabm@gmail.com
monstro's book
o chefe recomenda...
já moles...
2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


acabados de fazer...

2012 - ainda posso submet...

Aniversários

balançar 2011

O medo é uma cena que me ...

"Férias são férias, aqui ...

O ano dos avós

Sobre o tradutor da TV7 D...

Tenho para mim que...

tags

todas as tags

subscrever feeds