Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

Não me perguntem porquê, mas tenho na minha estante de livros uma obra de Allan e  Barbara Pease (certamente um casal sem grande coisa para fazer) chamada "É fácil! Como lidar com os outros e ganhar com isso."

Eu não o comprei, nem o roubei (imaginem o ridículo de roubar um manual sobre como lidar com pessoas e ganhar com isso, acho que não ia ser a melhor forma de lidar com os seguranças da Fnac...).

Alguém mo deu, disso não há dúvida. Lembro-me vagamente. Provavelmente num aniversário. Não sei quem, nem quando, nem onde. Mas agradeço muito! Pela primeira vez dediquei alguns minutos ao livro e valeram todos os segundos que incluem!

No capítulo "As 5 Regras de Ouro da Escuta" podemos aprender a utilizar "encorajadores mínimos". Dizem eles: "quando a outra pessoa fala, encoraje-a a continuar usando: estou a ver, hum hum, a sério? e conte mais!". Por isso, quando estiverem a desabafar com alguém e ele usar esta sequência de forma maquinal, sem prestar atenção ao que estão a dizer, já sabem que literatura consultou!

Melhor que isto só o capítulo "como memorizar nomes". Em vez de qualquer coisa como "esteja atento quando lhe apresentam as pessoas", é-nos proposto um esquema muito mais complexo. O primeiro passo é repetir o nome da pessoa alto, várias vezes. Já estou mesmo a ver. "Joana, este é o Rui", dizem-me.  Rui? Olá Rui! Tudo bem Rui? Óptimo, Rui", respondo eu. Advertem que se o nome for pouco comum devemos pedir à pessoa para o soletrar. Ainda melhor. A nossa taxa de memorização cresce na exacta proporção em que a nossa sociabilidade diminui. Mais depressa somos internados do que fazemos algum amigo novo. Mas o melhor vem depois. Diz-nos o livro que devemos transformar o nome num objecto: "Teresa - mesa, Susana - banana, Leonor - tambor, Luís - nariz". E depois? Temos de "imaginar o objecto a interagir de forma ridícula com uma característica proeminente da pessoa. Por exemplo, se o Luís tem um nariz de dimensões superiores à média, imagine-o a tirar macacos do nariz, se a Leonor tiver um vozeirão, imagine-a a bater num tamborzão".... Senhores, vamos lá parar um bocadinho esta voragem memorizadora. A que propósito é que vou criar um misto de anedota do António Sala e canção infantil para decorar uma coisa tão simples como o nome duma pessoa? Ainda se fossem os caminhos de ferro da Holanda!

No fim do capítulo há um precioso bónus. Uma lista de mnemónicas para nomes. Eu às vezes tinha dificuldade em saber como se chamava a minha amiga Mónica, mas agora lembrar-me-ei de Água Tónica e tudo será mais fácil. O pior é que depois em vez de lhe perguntar pelo marido Marco, perguntar-lhe-ei sobre o Gin. Francisco e Beatriz felizmente não são nomes que utilize muito, porque segundo o livro teria de me lembrar de "vi a actriz" e de "cisco no olho", o que sinceramente não me apetece muito. Vou tentar conhecer um Alberto, já que a palavra-chave é "bar aberto", e evitar Antónios, com o seu "entorne-o".

Acima de tudo, vou continuar a ler este livro já de seguida.

 



escrito por Joan@ às 11:49
dizer coisas | partilhar

2 comentários:
De Luís Franco-Bastos a 24 de Fevereiro de 2009 às 14:15
Luís, Nariz... isso é alguma observação recalcada?


De Madalen@ a 24 de Fevereiro de 2009 às 22:13
Éh pah, miuda lê lá isso depressa p me emprestares essa obra prima da literatura... eu que ando sempre às voltas com os nomes das pessoas e as datas de aniversário e o que raio fazem na vida... e... bem ando às voltas mm com tudo...
A minha vida vai mudar... existe esperança!
OBRIGADO


Comentar post

contacto
joanabm@gmail.com
monstro's book
o chefe recomenda...
já moles...
2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D


2005:

 J F M A M J J A S O N D


2004:

 J F M A M J J A S O N D


acabados de fazer...

2012 - ainda posso submet...

Aniversários

balançar 2011

O medo é uma cena que me ...

"Férias são férias, aqui ...

O ano dos avós

Sobre o tradutor da TV7 D...

Tenho para mim que...

tags

todas as tags

subscrever feeds